Envie agora sua mensagem para o locutor!

200
caracter(es) restante(s)

Previsão do tempo!

Agora o tempo está Nublado com 17 ºC.

Envie agora seu recado ao nosso mural!

200
caracter(es) restante(s)

Notícias: Geral

Espetáculo Alma valente leva seis prêmios do FIT Cidade dos Anjos
17h00, 14/11/2017
Encerrado no sábado, dia 11, com um público estimado em 7,5 mil espectadores presente no Teatro Antônio Sepp durante os cinco dias de apresentações, o Festival Internacional de Teatro Cidade dos Anjos consagrou a peça infantil “Alma Valente”, da companhia Retalhos de Teatro, de Santa Maria, como a mais premiada. O grupo arrematou seis prêmios: Melhor Maquiagem (Laíla Coelho e Altieres Farias), Melhor Figurino (Nathalia Krun e Helquer Paz), Melhor Iluminação (Rafael Jacinto), Melhor Atriz Coadjuvante (Alexia Carla), Melhor Ator Coadjuvante (Guilherme Senna) e Melhor Direção (Júlio César Aranda).

“Alma Valente”, escrita por Júlio César Aranda, relata um tempo confuso, frio, e separatista, onde um governo aproveita para tomar o controle do presente e do futuro através do “Sistema Martírio”. Azul, Âmbar e Rafael sabem da verdade e querem contá-la, para isso unem-se a Alegra e Mau. Juntos, os cinco se tornarão os valentes, os únicos capazes de destruir o Sistema Martírio. Uma história de romance, comédia, aventura, encontros e desencontros, fizeram de “Alma Valente” uma forma de resistir contra todas as barreiras.

ENCERRAMENTO

Festival deste ano reuniu no palco do Teatro Antônio Sepp 18 espetáculos nas categorias infantil e adulto, reunindo trupes do Brasil, Argentina, Peru e Paraguai. O encerramento e entrega da premiação na noite de sábado, foi coordenado pela secretária municipal de Cultura Neusa Cavalheiro, com a presença do secretário de Estado Adjunto da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer André Kryszczun, do vereador Valdonei da Luz, do presidente do Conselho Municipal de Políticas Culturais Jonatã Ferreira, da produtora cultural Odila Motta e dos idealizadores do FIT 2017, Rogério Peppe e Douglas Barbosa.

As manifestações no ato da entrega da premiação foi de dar continuidade ao festival internacional em Santo Ângelo, confirmando o apoio do Governo Municipal ao evento e trabalhando em projetos de incentivos culturais para a captação de recursos.

DESTAQUES

Outro grande destaque do festival ficou com “O Auto da Compadecida”, da obra literária consagrada de Ariano Suassuna, encenada no palco do Teatro Antônio Sepp pelo grupo gaúcho “Foi o que eu disse”, da cidade de Harmonia, dirigido por Júlio César Schuster. Além de Melhor Espetáculo do FIT na avaliação dos jurados, a peça caiu no gosto dos espectadores e foi eleita o Melhor Espetáculo pelo Júri Popular da categoria adulto com nota 9,6. O grupo levou ainda os troféus de Melhor Maquiagem (Tuti Kerber), Melhor Atriz Coadjuvante (Ana Carolina Ledeu) e Melhor Atriz (Nicole Orth).

Ainda na categoria adulto, a peça “Ciruja”, sob a direção de Hernán Sfiligoy e encenada pelo Grupo Estudio Teatro de Corrientes/Argentina, levou cinco prêmios: Melhor Figurino (Jesus Pucheta, Tao Basteretche e Juamma Barsol), Melhor Iluminação (Ariel Courtis), Melhor Ator (Ariel Courtis) e Melhor Direção (Hernán Sfiligoy).

Na categoria infantil o espetáculo “El Clownbatiente”, encenado pelo grupo Actor Mimoclown Enrico Mendez, de Chancay, no Peru, recebeu o prêmio de Melhor Trilha Sonora, Melhor Ator para Enrino Mendez Oré e duas premiações de Melhor Espetáculo Infantil: na opinião da comissão avaliadora do festival e do público.

O FIT 2017 também premiou como Melhor Cenário a peça “A menina que queria ser estrela”, contemplando Brenda Perim e Marco Antônio Reis – do Grupo Nós de Teatro de Vila Velha – Espírito Santo; Aline Cotrim de “Dona Frida” - Companhia de Teatro de Pelotas – como Melhor Cenário da categoria adulto; Melhor Trilha Sonora T4I, por Dom Casmurro, encenado pela Trupe Teatral Tragicômica dos Tristes Intransigentes - de Palhoça/SC. A obra é baseada no livro de Machado de Assis e foi dirigida por Wellington Moraes.

PREMIAÇÃO ESPECIAL

O júri, formado por Rodrigo Kão Rocha – professor, ator e diretor teatral; Mauro Soares – ator e diretor, técnico do Instituto Estadual de Artes Cênicas (IEACen); e Fábio Cunha – produtor, gestor e ator – integrante do Grupo Falos & Stercus e presidente do Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversões do Rio Grande do Sul (SATED/RS), conferiu premiação especial do Festival Internacional para o espetáculo adulto “Tierra sin mal”, da trupe Rocemi, de Encarnación, Paraguai. Em nota a comissão avaliadora argumentou a sensibilidade, a importância histórica e a preocupação artística do espetáculo e retomar uma dívida histórica do homem branco com o povo guarani. “Pela vivência em uma terra abençoada pela alma guarani. Esta mesma terra maltratada pela ganância e pela falta de amor. Por tudo isso e por serem artistas de alma e coração, que lutam pelos seus ideais, assim como o Povo Guarani, estamos concedendo o prêmio especial do júri para o espetáculo”, justificaram. 

Fotos vinculadas

Fonte: Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Santo Ângelo