Envie agora sua mensagem para o locutor!

200
caracter(es) restante(s)

Previsão do tempo!

Agora o tempo está Nublado com 17 ºC.

Envie agora seu recado ao nosso mural!

200
caracter(es) restante(s)

Notícias: Geral

Entre janeiro e junho, RGE investiu R$ 6,6 milhões na Região das Missões
10h19, 14/09/2018
Os primeiros seis meses de 2018 foram marcados por diversas obras de melhoria e reforço da rede elétrica na Região das Missões. Entre janeiro e junho, R$ 6,6 milhões foram aplicados pela distribuidora do Grupo CPFL em diversos componentes do sistema de distribuição de energia beneficiando 18 municípios.
 
Em Santo Ângelo obras de manutenção do sistema receberam R$ 745 mil de investimento. Essas obras podem ser programadas, quando ocorre manutenção de religadores automáticos, transformadores e reforma de rede, ou emergenciais, realizadas, principalmente, quando há temporais que atingem a rede elétrica. As obras de manutenção também contemplam as trocas de postes de madeira por concreto, reforçando e dando maior robustez à rede elétrica.
 
Já em São Luiz Gonzaga a maior parte do investimento se destinou às obras de manutenção do sistema elétrico, com R$ 375 mil. Além delas, outros R$ 230 mil serviram para a execução de projetos especiais que adotam maior tecnologia no sistema. Em Eugênio de Castro predominaram, no primeiro semestre, os investimentos na melhoria do sistema elétrico com a adição de novos equipamentos, como religadores automáticos, reguladores de tensão e novos transformadores.
 
 
Segundo o Consultor de Negócios da RGE, Rafael Lugoch, a região tem recebido importantes obras que dão maior robustez à rede elétrica e, com isso, deixam todo o sistema de distribuição de energia menos suscetível às interrupções. “Os investimentos estão sendo feitos em toda a região a partir de projetos que buscam, de maneira gradativa, modernizar e fortalecer a rede elétrica. Sem dúvida teremos novas e importantes obras neste segundo semestre”, comenta Lugoch.
 
Alinhadas com o Planejamento Estratégico do Grupo CPFL Energia, a RGE e a RGE Sul, distribuidoras de energia elétrica que atendem 373 municípios gaúchos, investiram R$ 308,7 milhões em obras de ampliação, melhoria e modernização da rede nos seis primeiros meses deste ano. Na área da RGE foram investidos R$ 152,7 milhões e na área da RGE Sul, R$ 156 milhões. No primeiro semestre as duas distribuidoras substituíram 31,7 mil postes de madeira por concreto nas suas áreas de concessão.
 
Sobre a RGE
 A Rio Grande Energia (RGE) é a distribuidora de energia elétrica da região norte-nordeste do Estado do Rio Grande do Sul. Originada do modelo de concessão pública para distribuição de energia elétrica em 21 de outubro de 1997, a empresa atende 255 municípios gaúchos, o que representa 54% do total de municípios do Estado.
 
A área de cobertura da RGE divide-se em duas grandes regionais: a Centro, com sede em Passo Fundo, e a Leste, com sede em Caxias do Sul. São 90.718 km² - 34% do território do Estado. Agrupadas, essas regiões apresentam um dos melhores índices sociais e econômicos do Brasil e também são as responsáveis pelo maior polo agrícola, pecuário, industrial e turístico do estado.
 
A RGE busca os mais altos níveis de eficiência no atendimento aos seus clientes sendo parceira dos municípios gaúchos no desenvolvimento econômico do RS dentro de sua área de concessão. Desde 2006 a RGE passou a fazer parte integralmente do grupo CPFL Energia, o maior grupo privado do setor elétrico brasileiro.
 
Sobre a CPFL Energia
A CPFL Energia, há 105 anos no setor elétrico, atua nos segmentos de distribuição, geração, comercialização e serviços. Desde janeiro de 2017, o Grupo faz parte da State Grid, estatal chinesa que é a segunda maior organização empresarial do mundo e a maior companhia de energia elétrica, atendendo 88% do território chinês e com operações na Itália, Austrália, Portugal, Filipinas e Hong Kong.
 
Com 14% de participação, a CPFL Energia é vice-líder no mercado de distribuição, totalizando cerca de 9,4 milhões de clientes em 679 cidades, entre os estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Paraná. Na comercialização, é uma das líderes no mercado livre, com participação de mercado de 14% na venda para consumidores finais. É líder na comercialização de energia incentivada para clientes livres entre as comercializadoras.
 
Na geração, é a terceira maior agente privada do País, com um portfólio baseado em fontes limpas e renováveis, como grandes hidrelétricas, usinas eólicas, térmicas a biomassa, Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCH) e usina solar. Ao final do primeiro trimestre de 2018, a capacidade instalada do Grupo CPFL alcançou 3.283 MW.
 

A CPFL Energia possui ações listadas no Novo Mercado da B3 e ADR Nível III na NYSE, além de participar do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da B3 pelo 13º ano consecutivo. O Grupo também ocupa posição de destaque como um dos maiores investidores brasileiros em arte, cultura e esporte. 

Fonte: Assessoria de Imprensa RGE